SEJA BEM VINDO AO PREGA A PALAVRA

O PROPÓSITO DESTAS PUBLICAÇÕES É ABENÇOAR VIDAS. LEIA, REFLITA, DEIXE SUA OPINIÃO E, SENDO ABENÇOADO, RECOMENDE ESTE BLOG PARA OS AMIGOS.




segunda-feira, 3 de maio de 2010

HOMENS DE DEUS EM TEMPOS TERRÍVEIS



A Bíblia contém diversas referências aos “últimos dias”, inclusive há um ramo da Teologia que se dedica a estudar estes textos, a Escatologia. Por diversas razões, acreditamos que estamos vivendo este tempo dos últimos dias. Um grande sinal profético deste tempo é o ressurgimento do Estado de Israel, em 1948. O próprio Messias advertiu em Lucas 21.29-31, com a Parábola da Figueira, que devemos ficar atentos aos sinais para nos certificarmos do tempo profético em que vivemos.

Foi o apóstolo Paulo, no primeiro século da era cristã, quem descreveu as principais características dos homens dos últimos dias. Em II Timóteo 3.1-4, Paulo escreveu: Saiba disto; nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios, sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de Deus. Note que o apóstolo afirma que os tempos do fim seriam “tempos terríveis” por conta do caráter infernal da maioria dos homens. O tal caráter infernal afetaria todas as esferas de relacionamentos destes homens, a começar por suas famílias. Basta folhear o jornal de hoje para verificar que o apóstolo Paulo estava absolutamente certo.

Por outro lado, nestes “tempos terríveis” teremos homens de Deus que contrastarão com o caráter infernal, mostrando um caráter cristão verdadeiro. Tanto isso é verdade que aguardamos um arrebatamento da Igreja – os homens e mulheres que são “sal e luz” nesta terra serão resgatados pelo Senhor antes dos dias de grande tribulação (cf. I Ts 4.15-18).

No mesmo texto onde Paulo escreveu acerca dos homens de caráter infernal dos últimos tempos, conclama ao seu discípulo, Timóteo, a ser um homem diferente: Quanto a você, porém, permanece nas coisas que aprendeu e das quais tem convicção... Homens de Deus têm o caráter do céu porque permanecem nos princípios que aprendemos nas Escrituras e são homens de convicção.

Estes últimos dias, com sua forma de pensamento, exercem uma grande pressão sobre os homens de Deus. Somente sendo um homem de convicção se pode resistir e perseverar. O profeta Jeremias escreveu sobre dois tipos de homens. O primeiro, maldito, é aquele que sede à pressão do mundo e se entrega (Jr 17.5). O segundo, bendito, é aquele que resiste à sedução do mundo, confia no Senhor e não desiste de nele esperar. Segundo o profeta, enquanto o primeiro é semelhante a um arbusto do deserto, o homem de convicção em Deus é como uma árvore plantada junto a um ribeiro.

Seja um homem de convicção, de caráter cristão. Persevere na Palavra e resista à toda a sedução do mundo. Não se permita corromper nestes tempos terríveis. Vale a pena ser homem de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário