SEJA BEM VINDO AO PREGA A PALAVRA

O PROPÓSITO DESTAS PUBLICAÇÕES É ABENÇOAR VIDAS. LEIA, REFLITA, DEIXE SUA OPINIÃO E, SENDO ABENÇOADO, RECOMENDE ESTE BLOG PARA OS AMIGOS.




quinta-feira, 25 de novembro de 2010

OS GUERREIROS TOCADOS POR DEUS E OS FILHOS DE BELIAL


Há tempos aprendi a que um guerreiro é mais do que um soldado. Um soldado pode jamais ter saído do quartel para enfrentar batalhas. Já o guerreiro é aquele que tem a experiência de lutar na guerra. Alguém pode estranhar que a Bíblia contenha tantos relatos sobre guerras enfrentadas por Israel, porém, tais relatos têm por objetivo nos ajudar a enfrentarmos nossas guerras. Afinal, qual o cristão autêntico que não experimenta níveis de guerra?

O texto de I Samuel 10.26-27 chama a atenção por narrar o ocorrido nos primeiros dias da unção do rei de Israel, Saul:
Saul também foi para sua casa em Gibeá, acompanhado por guerreiros, cujo coração Deus tinha tocado. Alguns vadios, porém, disseram: como este homem pode nos salvar? Desprezaram-no e não lhe trouxeram prsente algum. Mas Saul ficou calado.

Os guerreiros do Reino de Deus são pessoas sujeitas ao Espírito de Deus. Assim como Saul, o jovem benjamita, que foi alçado pelo Espírito para ocupar a liderança do Povo, há pessoas que se permitem mover pelo Espírito Santo. O texto bíblico deixa claro que aqueles guerreiros estavam junto ao líder porque sujeitavam-se ao toque do Senhor.

Por outro lado, a Bíblia conta que "vadios" agiram de modo completamente diferente.  O termo "vadio" é a tradução do original "filhos de Belial", expressão que é utilizada em diversas traduções bíblicas. E quais são as características distintas das pessoas que fazem juz a este termo?

1o. Os filhos de Belial desprezam o mover do Espírito de Deus. Note que ao passo que os guerreiros eram tocados pelo Espírito, os homens de Belial trataram com completa apatia o movimento que ocorria. O apóstolo Paulo escreveu em 2Co 6.15 acerca da completa incompatibilidade entre os guerreiros de Cristo e os servos de Belial. Os guerreiros de Deus são templo do Espírito Santo, enquanto que os filhos de Belial são avessos aos moveres de Deus.

2o. Os filhos de Belial são ávidos na desonra. Conforme I Sm 10.27, não existiu qualquer recato por parte dos vadios com relação a emitir suas opiniões afrontosas a pessoa do novo rei de Israel. Falaram e agiram com total desprezo para com aquele a quem Deus escolheu para estar a frente do Povo. Inclusive, o texto ressalta que os filhos de Belial fizeram questão de não dar presente algum ao rei. Em contrapartida, os guerreiros de Deus são adestrados na honra tanto ao Senhor como aos líderes a quem Ele concede autoridade.

3o. Os filhos de Belial apegam-se a inutilidade. A palavra Belial deriva de duas expressões hebraicas, Beli e Ya'al. A primeira parece fazer referência a uma divindade babilônica que seria a "deusa do submundo" ou do inferno. A segunda expressão pode ser traduzida como "inútil" ou "sem proveito". Assim, filhos de Belial são pessoas que doam-se aos interesses do inferno, desperdiçando suas vidas na futilidade e na vaidade, marcas registradas das vidas daqueles que desprezam a Deus.

Somos guerreiros movidos pelo Espírito Santo. O nosso Deus e Senhor há de nos conduzir em grandes conquistas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário